Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

'Protectora' de Anne Frank morre aos 100 anos

Ajudou Anne Frank e a sua família a esconderem-se dos nazis em Amesterdão, na Holanda, e salvou o diário íntimo da adolescente judia. Miep Gies, que ficará na história como a 'protectora' de Anne, morreu ontem aos cem anos de idade.
12 de Janeiro de 2010 às 08:35
Miep Gies
Miep Gies FOTO: agência

Nascida a 15 de Fevereiro de 1909 em Viena, Áustria, Miep Gies chegou à Holanda aos 11 anos.

Em 1942, já a Segunda Guerra Mundial durava há três anos, aceitou ajudar o seu patrão Otto Frank, pai de Anne, a esconder toda a sua família.

Durante dois anos, Gies ficou encarregue do abastecimento diário da família Frank. 'Não sou nenhuma heroína (...) apenas fiz o que pude para ajudar', declarou a austríaca.

Quando a passagem dos nazis terminou e depois de parte da família de Anne e a própria terem sido enviados para um campo de concentração, Miep Gies descobriu os manuscritos da jovem e conservo-os. No final da guerra, em 1945, entregou-os a Otto Frank, único sobrevivente do clã.

A primeira edição de 'O Diário de Anne Frank' viria a ser publicada dois anos mais tarde. Desde então, já conta com mais de 70 traduções e foi considerado um dos livros mais lidos de sempre.  

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)