Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Protesto em São Paulo termina em confrontos

Polícia e manifestantes envolveram-se em confrontos.
9 de Janeiro de 2015 às 23:15
Pelo menos uma concessionária de automóveis e um banco foram devastados
Pelo menos uma concessionária de automóveis e um banco foram devastados FOTO: Reuters

O protesto que começou pacífico no fim da tarde desta sexta-feira em São Paulo, contra o aumento do preço das passagens de metro e de autocarro, terminou com confrontos entre manifestantes e a polícia, noticiou a imprensa local. 

Segundo a Polícia Militar, cerca de 2.000 pessoas participaram na manifestação, que começou em frente ao Teatro Municipal, no centro da cidade, e seguia para a praça do Ciclista, na avenida Paulista, também na região central. No final do percurso, mascarados conhecidos como "Black Blocs" arremessaram pedras contra lojas e foram contidos pela Polícia Militar, que usou bombas de gás e deteve seis pessoas, segundo a Folha de São Paulo. Pelo menos uma concessionária de automóveis e um banco foram devastados. 

O protesto foi convocado pelo Movimento Passe Livre (MPL), que iniciou uma onda de manifestações no Brasil em junho de 2013, pelo mesmo motivo, e defende a gratuidade das tarifas. Em São Paulo, a passagem foi reajustada de 3 reais (0,96 euros) para 3,50 reais (1,12 euros) neste mês.

Outra manifestação contra o aumento das passagens ocorreu no Rio de Janeiro, sem o registo de qualquer incidente.

São Paulo Polícia Militar sã paulo brasil
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)