Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Pussy Riot atacam Donald Trump em videoclip provocador

Vídeo mostra como seriam os EUA se o republicano vencesse as eleições.
27 de Outubro de 2016 às 20:26
Donald Trump durante uma intervenção no debate
Donald Trump durante uma intervenção no debate FOTO: Mark Ralston / Reuters
As feministas 'punk' da banda russa Pussy Riot atacaram esta quinta-feira o candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, num videoclip provocador em que imaginam como seriam os Estados Unidos se o multimilionário fosse eleito Presidente.

No vídeo, intitulado "Make America Great Again", o lema da campanha de Trump, a banda feminina alterna imagens do magnata do imobiliário com cenas imaginárias e reais de violência.

O clip retrata uma América em versão Trump, que humilha e viola os elementos da banda, as marca com ferros em brasa quando estão demasiado gordas ou fizeram um aborto e lhes mede o tamanho do peito para ver se corresponde aos critérios mínimos por ele impostos.

O vídeo ataca também as posições extremistas de Donald Trump sobre a imigração.

As Pussy Riot obtiveram alguma notoriedade há alguns anos, quando condenaram frontalmente o Presidente russo, Vladimir Putin, a quem Donald Trump já expressou a sua admiração.

Nadejda Tolokonnikova e Maria Alekhina foram condenadas a prisão efetiva por terem cantado um hino anti-Putin no altar de uma igreja moscovita.

O político russo Alexeï Navalny felicitou-as pelo seu novo clip musical na rede social Twitter: "As Pussy Riot lançaram um vídeo dos diabos. É muito Hollywood e 'cool'", escreveu o opositor número um do Kremlin.

O teledisco "Make America Great Again", que pode ser visto aqui, é o terceiro divulgado nos últimos dias pela banda, que lançará na sexta-feira um miniálbum chamado "xxx", numa referência à classificação da pornografia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)