Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Putin canta vitória entre protestos (COM VÍDEO E FOTOS)

A vitória, já esperada, de Vladimir Putin nas presidenciais russas de ontem colocou as forças da ordem de prevenção para as prometidas manifestações de protesto contra a alegada manipulação do escrutínio. A oposição promete que serão as mais gigantescas desde o início do ‘reinado’ de Putin, há 12 anos.

5 de Março de 2012 às 01:00
Chegou a hora de dar o corpo ao manifesto
'Uma por todas e todas por uma' parece ser o lema das activistas
Três jovens activistas ucranianas chegaram à Academia das Ciências da Rússia, onde Vladimir Putin iria votar, e dirigiram-lhe insultos
Acabar as pinturas corporais foi um dos últimos preparativos
Confusão atraiu a atenção dos jornalistas presentes no local
Mensagens contra Putin também foram escritas no alfabeto cirílico
Activista mostrou ter costas largas no que toca a denunciar o actual primeiro-ministro russo
Insultos dirigidos a Vladimir Putin estavam bem visíveis nos corpos das feministas
Jovens ucranianas estão habituadas a provocar o caos por onde passam
Muita calma antes da entrada em acção na mesa de voto
Activistas foram levadas para a esquadra mais próxima
Ucranianas prepararam-se para entrar em acção
Nada foi deixado ao acaso pela Femen
Iniciativa da organização ucraniana chegou ao fim poucos minutos depois
Jovens resistiram às tentativas de as expulsarem tanto tempo quanto foi possível
Segredo é a alma do negócio para as iniciativas da Femen, mas neste caso tudo foi acompanhado por um fotógrafo
Horas antes, toda a 'operação' foi combinada num apartamento emMoscovo
Agentes da segurança apressaram-se a retirar as activistas do local
Nas costas ficou a tradução em inglês
As activistas despidas jamais serão vencidas
Um último retoque de baton antes de enfrentar as câmaras de televisão
Chegou a hora de dar o corpo ao manifesto
'Uma por todas e todas por uma' parece ser o lema das activistas
Três jovens activistas ucranianas chegaram à Academia das Ciências da Rússia, onde Vladimir Putin iria votar, e dirigiram-lhe insultos
Acabar as pinturas corporais foi um dos últimos preparativos
Confusão atraiu a atenção dos jornalistas presentes no local
Mensagens contra Putin também foram escritas no alfabeto cirílico
Activista mostrou ter costas largas no que toca a denunciar o actual primeiro-ministro russo
Insultos dirigidos a Vladimir Putin estavam bem visíveis nos corpos das feministas
Jovens ucranianas estão habituadas a provocar o caos por onde passam
Muita calma antes da entrada em acção na mesa de voto
Activistas foram levadas para a esquadra mais próxima
Ucranianas prepararam-se para entrar em acção
Nada foi deixado ao acaso pela Femen
Iniciativa da organização ucraniana chegou ao fim poucos minutos depois
Jovens resistiram às tentativas de as expulsarem tanto tempo quanto foi possível
Segredo é a alma do negócio para as iniciativas da Femen, mas neste caso tudo foi acompanhado por um fotógrafo
Horas antes, toda a 'operação' foi combinada num apartamento emMoscovo
Agentes da segurança apressaram-se a retirar as activistas do local
Nas costas ficou a tradução em inglês
As activistas despidas jamais serão vencidas
Um último retoque de baton antes de enfrentar as câmaras de televisão
Chegou a hora de dar o corpo ao manifesto
'Uma por todas e todas por uma' parece ser o lema das activistas
Três jovens activistas ucranianas chegaram à Academia das Ciências da Rússia, onde Vladimir Putin iria votar, e dirigiram-lhe insultos
Acabar as pinturas corporais foi um dos últimos preparativos
Confusão atraiu a atenção dos jornalistas presentes no local
Mensagens contra Putin também foram escritas no alfabeto cirílico
Activista mostrou ter costas largas no que toca a denunciar o actual primeiro-ministro russo
Insultos dirigidos a Vladimir Putin estavam bem visíveis nos corpos das feministas
Jovens ucranianas estão habituadas a provocar o caos por onde passam
Muita calma antes da entrada em acção na mesa de voto
Activistas foram levadas para a esquadra mais próxima
Ucranianas prepararam-se para entrar em acção
Nada foi deixado ao acaso pela Femen
Iniciativa da organização ucraniana chegou ao fim poucos minutos depois
Jovens resistiram às tentativas de as expulsarem tanto tempo quanto foi possível
Segredo é a alma do negócio para as iniciativas da Femen, mas neste caso tudo foi acompanhado por um fotógrafo
Horas antes, toda a 'operação' foi combinada num apartamento emMoscovo
Agentes da segurança apressaram-se a retirar as activistas do local
Nas costas ficou a tradução em inglês
As activistas despidas jamais serão vencidas
Um último retoque de baton antes de enfrentar as câmaras de televisão

Segundo resultados parciais e projecções, o actual primeiro-ministro vence por maioria absoluta (58,3% a 59,3% dos votos), sendo assim eleito presidente pela terceira vez. O segundo classificado, co-mo se esperava, é o líder do Partido Comunista, Gennady Zyuganov (17,7 a 18,2%).

O terceiro lugar é uma surpresa, pois, caso as projecções se confirmem, caberá ao estreante Mikhail Prokhorov (9,2 a 9,6%), que assim supera o veterano nacionalista Vladimir Jirinovsky (7,4 a 8,5%).

Tanto os candidatos derrotados como o movimento cívico de oposição acusam Putin de fraude. Em Moscovo, por exemplo, afirmam que circularam autocarros com centenas de eleitores para votar em várias assembleias. "Isto não foi uma eleição, foi pura imitação", resumiu Boris Nemtsov, líder oposicionista.

Mas Putin, imperturbável, assumiu a vitória, numa "luta aberta e limpa", e, aludindo às manifestações, frisou: "Provámos que ninguém será capaz de nos impor o que quer que seja."

Para controlar protestos junto ao Kremlin e na praça Manej-naia, local da festa de vitória de Putin, a polícia montou um gigantesco aparato de segurança no centro da capital, onde hoje são esperadas manifestações de protesto.

PUTIN PRESIDENTE ELEIÇÕES RÚSSIA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)