Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Quatro membros de missão espacial privada regressaram hoje à Terra

Condições meteorológicas adversas mantiveram a missão em órbita quase o dobro do tempo previsto.
Lusa 25 de Abril de 2022 às 19:54
SpaceX
SpaceX FOTO: Reuters
Três empresários e um antigo astronauta da NASA aterraram esta segunda-feira ao largo da Florida a bordo de uma cápsula da SpaceX, depois de terem passado 15 dias na Estação Espacial Internacional, no âmbito de uma missão privada.

Segundo a Agência France Presse, a cápsula tinha saído da Estação Espacial Internacional (EEI) 16 horas antes. A nave resistiu à vertiginosa descida à Terra, graças ao seu escudo térmico, e depois foi desacelerada por enormes para-quedas.

Organizada pela empresa norte-americana Axiom Space, a missão Ax-1 foi a primeira inteiramente privada a chegar à EEI.

A viagem deveria ter durado cerca de uma semana, mas as condições meteorológicas adversas mantiveram a missão em órbita quase o dobro do tempo previsto.

Os membros da missão Ax-1 são o antigo astronauta Michael López Alegría e os empresários Larry Connor (EUA), Mark Pathy (Canadá) e Eytan Stibbe (Israel), que pagaram, segundo os meios de comunicação social norte-americanos, 55 milhões dólares cada para integrarem a missão.

A tripulação da Ax-1 realizou na EEI experiências científicas e atividades educativas e comerciais.

A Axiom Space foi fundada em 2016 com o propósito de criar a primeira estação espacial comercial, cujo primeiro módulo deverá ser lançado em 2024.

Antes da missão da Axiom Space, a SpaceX já tinha levado astronautas da NASA e da congénere europeia ESA para a Estação Espacial Internacional, substituindo o transporte russo de longa data concedido pelas naves Soyuz da agência espacial russa Roscosmos.

Em 02 de abril, a Roscosmos anunciou que vai apresentar "propostas concretas" de datas para terminar a cooperação na EEI, depois de as congéneres ocidentais terem recusado levantar sanções a empresas russas na sequência da invasão em fevereiro da Ucrânia pela Rússia.

Em 08 de dezembro último, o excêntrico milionário japonês Yusaku Maezawa viajou até à EEI, para uma estada de 12 dias, graças a uma parceria entre a Roscosmos e a Space Adventures, empresa norte-americana que vende exclusivamente voos nas naves Soyuz com destino à "casa" dos astronautas na órbita terrestre.

A Estação Espacial Internacional resulta de um parceria entre NASA, ESA, Roscosmos e as congéneres canadiana CSA e japonesa JAXA.

Ver comentários