Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Queijo põe menina muda a falar

Alimentação rica em gordura foi o ‘milagre’ para a cura.
26 de Agosto de 2013 às 19:12
Fields Taylor, queijo, creme, GLUT1, síndrome, deficiência, glicose, gordura
Fields Taylor, queijo, creme, GLUT1, síndrome, deficiência, glicose, gordura

Fields Taylor, uma criança inglesa de três anos, nasceu muda devido à síndrome de deficiência de GLUT1 (transportador de glicose tipo1). Com uma pequena mudança na alimentação, a menina começou a falar, ao contrário do que todos os médicos previam.

Quando Fields nasceu foi-lhe diagnosticada hiperatividade, no entanto, um ano depois, os médicos perceberam que a menina sofria de síndrome de deficiência de GLUT1. A doença não permitia que a glucose chegasse ao cérebro, fazendo com que não desenvolvesse a fala. Quando começou a comer creme de queijo, ganhou voz.

A explicação para esta inesperada evolução é que a grande quantidade de gordura presente neste alimento é usada como fonte de energia, em vez da habitual glucose.

“A primeira vez que a ouvi falar foi incrível”, conta a mãe da menina. “É de loucos, a quantidade de queijo para barrar que ela come, mas vale a pena. Ela adora-o e faz pilhas de bolachas barradas com o creme.”

Os pais ficaram incrédulos com a simplicidade da solução, e, tal como os médicos, ficaram surpresos como uma pequena alteração alimentar pode fazer uma transformação tão grande no desenvolvimento de Fields. Atualmente a menina britânica come quatro embalagens deste produto por semana.

A síndrome de deficiência de GLUT1 afeta poucas pessoas no mundo. Segundo o jornal ‘The Mirror’, no Reino Unido só 26 pessoas sofrem desta patologia. Ainda não foi descoberta uma cura, mas uma dieta rica em gorduras pode ajudar significativamente a melhorar.

Fields Taylor queijo creme GLUT1 síndrome deficiência glicose gordura
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)