Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Quer ter um filho do marido em coma

Ainda mal refeita do caso Eluana, Itália debate um novo caso polémico pelas suas implicações éticas e religiosas. Desta vez trata-se de uma mulher que pretende ter um filho do marido, que se encontra em coma irreversível.

19 de Fevereiro de 2009 às 00:30
O médico Antinori vai ajudar
O médico Antinori vai ajudar FOTO: direitos reservados

O casal, que não foi identificado, planeava ter filhos, mas um acidente deixou o marido, de 35 anos, em coma irreversível. A mulher, de 32 anos, pretende no entanto realizar o sonho de ser mãe e recorreu aos tribunais, que a autorizaram a usar o esperma do marido.

O polémico ginecologista Severino Antinori, que ajudou várias mulheres a engravidar depois da menopausa, já recolheu as amostras de sémen, mas o Vaticano insurgiu-se, afirmando que "um filho deve ser um acto de amor e não uma experiência de laboratório.

Ver comentários