Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

"Queria enroscar-me em casa e nunca sair"

Hillary Clinton falou pela primeira vez de como reagiu à vitória de Trump.
Francisco J. Gonçalves 18 de Novembro de 2016 às 08:30
Hillary Clinton
Hillary Clinton FOTO: Joshua Roberts/Reuters
A candidata democrata à presidência dos EUA, Hillary Clinton, revelou que após a derrota frente a Donald Trump "só tinha vontade de se enroscar, com um bom livro, e nunca mais sair de casa". As declarações foram proferidas na quarta-feira, num jantar da organização de beneficência Children’s Defense Fund, naquele que foi o primeiro evento público a que Clinton compareceu desde a derrota de dia 8.

A candidata derrotada admitiu que teve dificuldade em comparecer ao jantar de gala e acrescentou: "Sei que muitos de vocês estão dececionados com os resultados da eleição. Eu também estou, mais do que alguma vez poderei exprimir".

Apesar disso, e perante os aplausos dos presentes, Clinton disse que não se dedicou ao serviço público para ter um alto cargo, mas para defender "o país que amamos e construir uns EUA de esperança, inclusivos e com coração".

Clinton admitiu que as eleições "revelaram divisões profundas", mas pediu a todos que "não desistam": "A América vale esse esforço. As nossas crianças merecem esse esforço. Acreditem no nosso país, lutem pelos nossos valores e nunca, mas nunca desistam".

A candidata destacou que, apesar dos progressos da presidência de Barack Obama, há ainda mais de 31 milhões de crianças a viver na pobreza nos EUA. "Tinha esperança de continuar esse progresso", disse, insistindo que os cidadãos devem lutar "pelos valores que partilhamos".
EUA Hillary Clinton Donald Trump Defense Fund Barack Obama política diplomacia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)