Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Queriam reeditar 11-M

A célula terrorista desmantelada sábado pela polícia espanhola em Barcelona pretendia reeditar os atentados de 11 de Março de 2004, mas desta vez com o recurso a bombistas suicidas em vez de mochilas-bomba.
22 de Janeiro de 2008 às 00:00
O alvo seria um “local movimentado”, como o metropolitano ou o comboio, revelou ontem fonte da investigação ao jornal catalão ‘El Periódico’, adiantando que a ordem para atacar foi dada pela própria cúpula da al-Qaeda no Paquistão.
“Eles planeavam atentados suicidas. Os que se deslocaram até aqui fizeram-no com o objectivo de se suicidar”, assegurou fonte dos serviços de informações espanhóis ao jornal catalão. A mesma fonte adiantou que alguns dos 14 suspeitos detidos – 12 paquistaneses e dois indianos – viajaram nos últimos meses para o Paquistão, onde receberam formação em campos de treino da al-Qaeda na região do Waziristão. Foi também daqui, de uma reunião em que participaram elementos da cúpula da al-Qaeda, que terá saído a ordem para realizar atentados suicidas em Barcelona.
“Eles queriam realizar um atentado da dimensão do 11 de Março (em Madrid), mas com suicidas”, afirmou a mesma fonte – os atentado de Madrid, recorde-se, foram levados a cabo com mochilas-bomba deixadas em comboios.
O sistema de transportes de Barcelona seria um dos alvos prováveis da célula agora desmantelada. “Não sabemos onde iam atacar, mas suspeitamos de que procuravam algum local movimentado, como o metropolitano ou o comboio”, adiantou a mesma fonte.
De acordo com o ‘El Periódico’, os terroristas detidos faziam parte de uma célula adormecida, que terá sido activada recentemente, após a chegada de um emissário proveniente do Paquistão. Terá sido a entrada deste emissário em território europeu que levou os serviços secretos franceses a alertarem os seus congéneres espanhóis, desencadeando a operação que culminou na madrugada de sábado com a detenção dos quatro suspeitos e a apreensão de material explosivo, incluindo detonadores. Outros dois membros da célula estarão ainda a monte e poderão ter fugido para Portugal, Espanha ou Reino Unido, possibilidade que levou as autoridades destes países a reforçarem a vigilância.
MUSHARRAF INICIA PÉRIPLO EUROPEU
O presidente paquistanês Pervez Musharraf iniciou ontem um périplo diplomático por vários países europeus, que decorre sob fortes medidas de segurança devido às suspeitas de que a célula terrorista desmantelada em Barcelona pretendia levar a cabo atentados durante a estadia do chefe de Estado paquistanês em território europeu. A primeira escala de Musharraf foi em Bruxelas, com visita às sedes da NATO e da União Europeia, onde prometeu que as eleições parlamentares paquistanesas de Fevereiro serão “livres, justas e seguras”. Pressionado pelo chefe de política externa da UE, Javier Solana, em matéria de Direitos Humanos e Democracia, Musharraf assegurou que ambos fazem parte das suas prioridades, mas criticou a preocupação europeia como “obsessiva”. “Vocês tiveram séculos para chegar onde chegaram. Nós precisamos de tempo para alcançar os valores que vocês estabeleceram”, afirmou Musharraf, que hoje estará em Paris para um encontro com o presidente Sarkozy.
TREINO
Vários sites islamitas com ligações à al-Qaeda divulgaram nas últimas semanas fotografias e vídeos que alegadamente mostram fases do treino de terroristas da Organização da al-Qaeda no Magrebe Islâmico, grupo responsável por vários atentados no Norte de África no último ano, incluindo o ataque que causou a morte a quatro turistas franceses na Mauritânia, em Dezembro. Nas imagens aparece ainda um alegado porta-voz do grupo terrorista.
SOLTAS
PRISÃO PROLONGADA
A Guardia Civil espanhola pediu à Audiência Nacional para prolongar o período de detenção dos 14 suspeitos detidos em Barcelona, cujo limite legal é de 72 horas.
COMUNIDADE APOIA
O presidente da comunidade islâmica espanhola, Malik Ruiz, manifestou o seu apoio à investigação em curso. Já a comunidade paquistanesa de Barcelona convocou um protesto contra a acção policial, que afirma ter prejudicado a imagem da comunidade.
CODIFICAR MENSAGENS
A al-Qaeda disponibilizou na internet um programa informático de codificação de mensagens para permitir a livre troca de informação entre terroristas.
NOTAS
TINHAM MATERIAL PARA FABRICAR BOMBAS
Oa 14 detidos em Barcelona tinham na sua posse explosivos, detonadores e outros materiais usados no fabrico de bombas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)