Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

RABAT ENGALANADA FESTEJA CASAMENTO

Engalanada e colorida, Rabat assistiu ontem, num ambiente verdadeiramente eufórico, ao início dos três dias das celebrações do matrimónio que uniu, no passado dia 21 de Março, o rei Mohamed VI, de 38 anos, à engenheira de Informática Salma Bennani, de 24 anos. Recorde-se que a festa foi adiada em virtude da crise no Médio Oriente.
12 de Julho de 2002 às 22:40
As celebrações principais decorrem no Palácio de Rabat, onde foram instalados enormes estrados de madeira para permitir aos convidados apreciar o desfile da Guarda Real pelas principais avenidas da capital.

Mas a festa é também do povo, com 600 tendas tradicionais marroquinas montadas em Rabat, Salé e Esjirat, 1.500 cavalos a participar em exibições equestres, mais 20 orquestras populares a animar os populares e desfiles de grupos folclóricos. E, para dar um ambiente mágico à festa, o fogo-de-artifício estará presente durante as três noites de festa. Também não foi esquecido o lado espiritual, com missas celebradas em mesquitas de Rabat e Salé.

Em homenagem ao rei, 200 casais provenientes das diversas regiões marroquinas casaram hoje junto ao rio Buregreg, que separa Rabat de Salé. Hoje, os recém-casados estarão presentes num banquete colectivo no Palácio de Salé.

Foi em Outubro do ano passado que Mohamed VI rompeu com a tradição ao dar a conhecer publicamente a sua noiva e ao permitir que fotos do casal fossem distribuídas pelos “media”. Este gesto foi considerado uma verdadeira “revolução”, já que se distancia do estilo do falacido rei Hassan II, de cujo casamento o povo teve conhecimento apenas quando foi anunciado o nascimento do herdeiro ao trono. Além disso, a esposa de Hassan II tinha apenas o estatuto de “mãe dos príncipes”, ao passo que Salma Bennani terá o título de rainha, como afiançou o rei alauita a uma revista francesa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)