Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Racionalizar embaixadas

O governo moçambicano poderá racionalizar os custos de despesas de representação diplomáticas e consulares no estrangeiro devido a dívidas de alojamento contraídas em alguns países, admitiu a ministra dos Negócios Estrangeiros.
20 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Alcinda Abreu disse estar a decorrer um trabalho conjunto entre o seu Ministério e o das Finanças para “avaliar as formas de racionalizar os custos das despesas de alojamento em países onde o país se faz representar”. A ministra escusou-se a especificar quantas delegações serão afectadas e em que consiste a referida racionalização.
A chefe da diplomacia de Maputo admitiu, por outro lado, a possibilidade de o governo mudar os seus representantes diplomáticos no exterior, sublinhando a importância de se “respeitarem os regulamentos de mandatos de quatro anos”.
O governo, afirmou ainda a minstra , “está a estudar um plano económico que visa garantir a protecção de cidadãos moçambicanos que vivem no exterior, sobretudo aqueles que têm sido vítimas de crimes”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)