Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Radicais islâmicos detidos em Ceuta

A Polícia espanhola prendeu na madrugada de ontem, no enclave de Ceuta, onze membros de uma alegada célula radical islâmica ligada à al-Qaeda que se preparavam para “passar à acção”.
13 de Dezembro de 2006 às 00:00
Mais de 300 polícias participaram na operação, que decorreu simultaneamente em vários bairros pobres de Ceuta. Foram revistadas várias casas e mesquitas e detidas, pelo menos, onze suspeitos: dez de nacionalidade espanhola, mas de origem marroquina e um de nacionalidade marroquina com licença de trabalho em Espanha. Entre os detidos estão dois irmãos de Hamed Ahmed, o ‘Taliban espanhol’ que foi libertado este ano após dois anos de detenção em Guantanamo.
Na operação, ordenada pelo juiz Baltasar Garzón, foram apreendidos documentos falsos, material de propaganda islâmica, uma espingarda pressão de ar e um colete à prova de balas.
Segundo o governo espanhol, a célula, que estava a ser investigada desde Maio de 2005, tinha ligações ao Grupo Islâmico de Combate Marroquino e à al-Qaeda e dedicava-se ao recrutamento de voluntários para a ‘jihad’. De acordo com o ministro do Interior, Alfredo Rubalcaba, as autoridades decidiram avançar para as detenções, quando perceberam que o grupo se preparava para “passar à acção”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)