Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Raide falha Zawahiri e mata camponeses

Um raide aéreo dos EUA fez ontem 18 mortos na aldeia paquistanesa de Damadola, na área tribal de Bajaur, junto da fronteira com o Afeganistão. O alvo era alegadamente Ayman al-Zawahiri, braço-direito do líder da al-Qaeda, Osama bin Laden, mas fontes do governo paquistanês afirmam que só civis perderam a vida, entre eles mulheres e crianças. O embaixador dos EUA em Islamabad foi convocado pelo executivo para prestar esclarecimentos.
15 de Janeiro de 2006 às 00:00
Zawahiri à direita de Osama bin Laden durante uma conferência em Khost, Afeganistão, em 1998
Zawahiri à direita de Osama bin Laden durante uma conferência em Khost, Afeganistão, em 1998 FOTO: Epa
Washington não confirma o ataque mas fontes anónimas asseguram que aviões não pilotados ‘Predator’ da CIA foram usados no raide, durante o qual terão sido disparados quatro a cinco mísseis.
A TV árabe al-Arabiya citou ontem uma fonte ligada à al-Qaeda para garantir que o alegado arquitecto do 11 de Setembro não tinha sido atingido. A versão não teve confirmação independente e dividiu o próprio governo paquistanês. O ministro da Informação, Rashid Ahmed afirmou nada saber de Zawahiri, mas outros responsáveis asseguram que não estava na aldeia.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros aumentou a confusão ao afirmar que havia na área ‘estrangeiros’ (isto é, árabes) e que foram eles os prováveis alvos do ataque. “Em resultado disto perderam a vida civis inocentes”, conclui o comunicado ministerial.
Já o presidente paquistanês, Pervez Musharraf, foi lacónico nos comentários, salientando apenas que está em curso uma investigação.
A revolta contra os EUA no Paquistão foi reforçada por este incidente e ontem centenas de pessoas saíram à rua em Inayat Killi para condenar o ‘novo crime’.
Saliente-se que o Paquistão lançou recentemente um forte protesto junto das forças militares dos EUA no Afeganistão, responsabilizando--as pela morte de oito pessoas na província do Waziristão na semana passada. Alegadamente os disparos mortíferos partiram do lado afegão da fronteira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)