Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Rebeldes líbios rejeitam cessar-fogo

A rebelião Líbia revelou este sábado que rejeita um cessar-fogo que envolva a manutenção no poder de Muammar Kadhafi ou dos seus filhos.
9 de Abril de 2011 às 15:52
Rebeldes só aceitam cessar-fogo com saída de Kadhafi
Rebeldes só aceitam cessar-fogo com saída de Kadhafi FOTO: Vassil Donev/Epa

Esta declaração surge na véspera da visita de um grupo de dirigentes africanos que tentam negociar um cessar das hostilidades. "Sabemos exactamente o que queremos. Se eles (os chefes de estado africanos) acreditam que pode haver um período de transição com Kadhafi ou os seus  filhos, então eles devem ir dizer isso a Misrata, onde as mulheres e crianças foram violadas", advertiu Moustapha Gheriani, um porta-voz dos rebeldes.  

Gheriani assegurou que a delegação de dirigentes africanos terá "todo o respeito merecido" por parte dos rebeldes, que tentam derrubar Khadafi, no poder há 42 anos.  

Um grupo de líderes africanos, entre os quais o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, vai deslocar-se à Líbia para se reunir com as partes em conflito e tentar obter um cessar-fogo.  

Jacob Zuma e os seus homólogos do Congo, Mali, Mauritânia e Uganda, que formam um "painel" de mediadores na União Africana (UA), devem reunir-se hoje na Mauritânia, antes de viajar no domingo para a Líbia e falar com coronel Muammar Kadhafi bem como com os responsáveis da revolta em Benghazi. 

A visita do grupo de mediadores da UA estava prevista para Março mas teve de ser anulada por falta de autorização para entrar na zona de exclusão aérea decretada pelos países ocidentais na Líbia.  

Esta visita vai acontecer depois de na terça-feira o presidente da UA, Teodoro Obiang Nguema, ter condenado as intervenções militares estrangeiras na Costa do Marfim e na Líbia, sublinhando que África deve resolver os seus próprios conflitos.

líbia rebeldes muammar kadhafi união africana misrata tripoli jacob zuma
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)