Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Receava ser assassinado

Ettore Gotti Tedeschi, ex-presidente do Banco do Vaticano, investigado por suspeitas de lavagem de dinheiro, temia ser morto.
7 de Junho de 2012 às 01:00
Gotti Tedeschi foi demitido
Gotti Tedeschi foi demitido FOTO: Remo Casilli/Reuters

O ‘banqueiro de Deus’ deixou escrito a amigos: "Se me matarem, buscai [o motivo] nestas cartas". Em causa, importantes figuras da Santa Sé, como o cardeal Tarcisio Bertone ou o secretário particular do Papa, George Gäns-wein. O Vaticano está a contas com um escândalo de fuga de informações que resultou já na detenção de Paolo Gabriele, mordomo do Papa.

BANCO VATICANO ETTORE GOTTI TEDESCHI
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)