Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Refém britânico suicida-se

Um dos cinco britânicos raptados há mais de um ano em Bagdad, por um grupo autodenominado Resistência Islâmica xiita no Iraque, suicidou-se no passado dia 25 de Maio, segundo uma gravação de vídeo enviada pelos alegados raptores para o jornal "The Sunday Times". As autoridades britânicas ainda não avançaram com uma confirmação oficial da notícia.
20 de Julho de 2008 às 12:38
O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, apelou à libertação imediata dos reféns
O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, apelou à libertação imediata dos reféns FOTO: d.r.

No vídeo, recebido pelo jornal na semana passada, os raptores afirmam terem ficado surpreendidos com o suicídio do cidadão britânico Jason, chegando a lamentar a sua morte e atribuíndo culpas a Londres.

Do grupo de reféns fazem parte um perito em finanças chamado Peter Moore e quatro guarda-costas, havendo dois homens de nome Jason.

O vídeo mostra ainda outro dos reféns, um guarda-costas escocês chamado Alan, que afirma estar bem "fisicamente", mas "muito pior" psicologicamente.

Os raptores indicam ainda no vídeo que só darão provas do suicídio do cidadão britânico caso Londres aceite negociar com eles.

Por seu lado, o ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, que não confirmou a morte de um dos sequestrados, assegurou em comunicado que a intenção dos terroristas é "causar uma profunda inquietude às famílias dos cinco sequestrados".

BROWN PEDE LIBERTAÇÃO IMEDIATA

Entretanto, numa reacção ao anúncio da organização iraquiana, o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, apelou hoje à libertação imediata do grupo de britânicos.

"Apelo aos sequestradores para que libertem imediatamente as pessoas que são mantidas em cativeiro", declarou Brown aos jornalistas no início de uma visita de dois dias aos territórios palestinianos.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)