Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Rega filha de três anos com petróleo e pega-lhe fogo por ser "demasiado bonita"

Menina de três anos sofreu queimaduras de terceiro grau em 13% do corpo.
Pedro Zagacho Gonçalves 21 de Março de 2017 às 09:33
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália
Edward John Herbert tentou matar as duas filhas na Austrália

Um homem australiano regou as duas filhas com petróleo e, em seguida, ateou fogo à mais nova, de apenas três anos. A menina sofreu queimaduras de terceiro grau em 13% do corpo e chegou a estar em risco de vida. O caso aconteceu em Perth, na Austrália.

Edward John Herbert está agora a ser julgado pelos crimes que cometeu em 2015. Admitiu em tribunal que tentou matar as filhas, mas que no momento não estava consciente do que estava a fazer por estar sobre efeito de álcool e drogas. O homem contou que tinha estado a beber e a fumar canábis durante todo o dia, antes de pegar fogo à filha. A criança ficou com cicatrizes permanentes no corpo.

A acusação detalhou os acontecimentos. Primeiro Herbert perseguiu a namorada com uma faca e tentou atacá-la. Depois ameaçou explodir a casa onde os dois viviam com as filhas do homem.

Finalmente, o homem resolveu regar a filha mais nova em petróleo e pegar-lhe fogo. Ainda lançou combustível à filha mais velha, de sete anos, que sofre de autismo, mas a menina conseguiu escapar.

Um polícia de folga que passava no bairro ouviu os gritos da menina em chamas e encontrou-a com a cara e os braços queimados e sem cabelo. Conseguiu salvá-la.

Herbert, que está a ser julgado por tentativa de homicídio, violência doméstica e maus-tratos infantis foi prontamente detido, não sem antes tentar espancar um vizinho que oferecia ajuda às duas meninas.

Em tribunal, a namorada contou que o companheiro "parecia paranoico e estava sempre zangado". "Antes de tentar matar as meninas ele despiu-se. Disse que era um lobisomem. A menina ficou em choque quando ele lhe fez aquilo. Tentei impedi-lo mas não conseguiu. Ela ficou muito assustada, com a cara vermelha e castanha das queimaduras", contou em tribunal.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)