Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Rei da Bélgica lamenta pela primeira vez passado colonial no antigo Congo

Filipe transmitiu os "seus mais profundos arrependimentos pelas feridas" infligidas.
Lusa 30 de Junho de 2020 às 09:03
Rei Filipe da Bélgica
Rei Filipe da Bélgica FOTO: Reuters
O rei da Bélgica apresentou pela primeira vez na história do país os "seus mais profundos arrependimentos pelas feridas" infligidas durante o período colonial belga no Congo, atual República Democrática do Congo (RDC).

Em uma carta enviada hoje ao presidente da República Democrática do Congo, Félix Tshisekedi, por ocasião do 60.º aniversário de independência, o rei Filipe escreveu: "Gostaria de expressar os mais profundos pesares por essas feridas do passado, cuja dor agora é reacendida pela discriminação ainda presente nas nossas sociedades".

"Na época do estado independente do Congo [quando este território africano era propriedade do ex-rei Leopoldo II], foram cometidos atos de violência e crueldade, que ainda pesam na nossa memória coletiva", assegurou Filipe, que reina desde 2013.

República Democrática do Congo RDC Filipe artes cultura e entretenimento política história refugiados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)