Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

"Rei da cocaína" foge de prisão no Uruguai

Rocco Morabito estava à espera de ser extraditado para Itália.
24 de Junho de 2019 às 20:43
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano
Rocco Morabito, mafioso italiano

O chefe da Ndrangheta, máfia italiana calabresa, Rocco Morabito, fugiu esta segunda-feira de madrugada de uma cadeia em Montevideu, com outros três criminosos estrangeiros, segundo fontes oficiais uruguaias.

"Pela meia-noite, quatro pessoas em prisão administrativa que estavam no Centro de Ingresso, Diagnóstico e Derivação do INR escaparam pelo telhado do edifico através de uma abertura irregular", explicou em comunicado a Unidade de Comunicação do Ministério do Interior.

Rocco Morabito, que estava à espera de ser extraditado para Itália, fugiu na companhia de Leonardo Abel Sinopoli Azcoaga, detido a pedido da justiça brasileira por falsificação de documentos e furto.

Os outros dois foragidos são Matías Sebastián Acosta González, que aguardava a extradição para o Brasil, e Bruno Ezequiel Díaz, detido por homicídio e que também aguardava a conclusão do processo de extradição para a Argentina.

Conhecido como o "rei da cocaína de Milão", Morabito esteve na mira da justiça italiana durante 23 anos e integrava a lista dos cinco criminosos mais procurados em Itália. Rocco Morabito foi detido no Uruguai em setembro de 2017, onde vivia há uma década, com um passaporte brasileiro em nome de Francesco Antonio Capeletto Souza.

O chefe da máfia foi condenado por associação criminal, tráfico de drogas e outros crimes graves, com uma pena de prisão superior a 30 anos. Segundo os investigadores do caso, era responsável por levar droga do continente sul-americano até ao norte da Itália.

No momento da sua detenção, o chefe da Ndrangheta estava num hotel em Montevideu, mas vivia numa luxuosa mansão em Punta Del Este, local onde foram encontrados 12 cartões de crédito, 13 telemóveis, grande quantidade de dinheiro e várias armas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)