Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Reino Unido acusa Irão de violar compromissos ao entregar petróleo à Síria

Iranianos rejeitam acusações, garantindo que os mais de dois milhões de barris de petróleo bruto não se destinavam à Síria.
Lusa 10 de Setembro de 2019 às 17:15
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
Boris Johnson
O Governo britânico acusou esta terça-feira o Irão de faltar aos seus compromissos, ao entregar petróleo à Síria, tendo convocado o embaixador iraniano em Londres, para apresentar um protesto formal.

Em agosto, o petroleiro Adrian Darya 1 foi detido pelas autoridades de Gibraltar, território ultramarino britânico, a pedido dos Estados Unidos, alegando que o navio transportava petróleo para a Síria, violando as sanções da União Europeia e dos Estados Unidos.

O Irão rejeitou as acusações, garantindo que os mais de dois milhões de barris de petróleo bruto não se destinavam à Síria, e acusou o Reino Unido de "pirataria", dizendo que a detenção do navio era uma violação dos acordos internacionais.

Hoje, o Governo britânico anunciou ter provas de que o petróleo do Adrian Darya teve como cliente final a Síria e convocou o embaixador iraniano em Londres, para apresentar um protesto formal.

"O Irão tem repetidamente garantido (...) que o seu navio-tanque Adrian Darya 1 não entregaria petróleo a entidades sujeitas a sanções na Síria, (...) mas está agora claro que quebrou essas garantias e que o petróleo foi transferido para a Síria e para o regime assassino de Assad", disse hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico, num comunicado.
Ver comentários