Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Reino Unido: Ex-deputado condenado por despesas falsas

O ex-deputado do partido Trabalhista David Chaytor foi esta sexta-feira condenado a 18 meses de prisão por ter reclamado o reembolso de despesas falsas no valor de 22 mil euros.
7 de Janeiro de 2011 às 16:09
David Chaytor tinha pedido o reembolso de despesas falsas
David Chaytor tinha pedido o reembolso de despesas falsas FOTO: d.r.

Chaytor , de 61 anos, torna-se assim no primeiro político a ser condenado na sequência do escândalo das despesas dos deputados que surgiu em Maio de 2009. A sentença foi hoje anunciada no tribunal de Southwark, em Londres,  por um juiz, que considerou os actos do político "um desrespeito da confiança"  atribuída pelos eleitores.

Chaytor já se tinha declarado culpado de três acusações de contabilidade falsa, no valor de 18. 350 libras (22 mil euros). Uma das acusações refere-se às despesas de 5425 libras (6,45 mil euros) que teria feito entre Setembro de 2007 e Janeiro de 2008 pelo arrendamento  de uma casa que se descobriu mais tarde ser propriedade da mãe.

O ex-deputado acabou por confessar que não tinha pago à mãe, que vivia  numa casa de repouso e entretanto morreu, e reconheceu que arrendar uma  casa de um familiar não era permitido.  David Chaytor também reclamou de forma irregular quase 13 mil euros (15,4 mil euros) pelo arrendamento de um apartamento perto do Parlamento, em Westminster, que afinal era propriedade dele. Finalmente, reclamou 1950 libras (2,3 mil euros) com facturas falsas por serviços de apoio informático que nunca chegou a receber.

Eleito pelo partido pelo círculo de Bury North, no norte do país, em 1997, o deputado foi reeleito duas vezes. David Chaytor foi suspenso pelo partido após a publicação de notícias de irregularidades na contabilidade das despesas. Chaytor invocou imunidade por ser deputado, mas este argumento foi rejeitado  pelo Supremo Tribunal de Justiça.

Outros dois ex-deputados, Elliot Morley e Jim Devine, ambos do Partido  Trabalhista, e o lorde conservador Paul White, que detém o título de Lord  Hanningfield, aguardam julgamento por questões também relacionadas com despesas.

O escândalo das despesas abusivas dos deputados foi divulgado em Maio do ano passado pelo jornal ‘Daily Telegraph'. Muitos foram obrigados a devolver dinheiro, enquanto outros decidiram não se voltar a candidatar nas eleições legislativas deste ano. O montante total de dinheiro a devolver, que inclui o pagamento de valores entre 40 pences (47 cêntimos de euro) e 42 mil libras (50 mil euros), ronda os 1,1 milhões de libras (1,33 milhões de euros).

David Chaytor partido trabalhista reino unido despesas tribunal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)