Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Relatório alerta para crimes da polícia brasileira

Human Rights Watch divulga.
27 de Janeiro de 2016 às 10:56
O Rio de Janeiro é o estado com a maior taxa de homicídios cometidos pela polícia
O Rio de Janeiro é o estado com a maior taxa de homicídios cometidos pela polícia FOTO: Direitos Reservados

A violência policial no Brasil continua a ser um problema crónico no que se refere à preservação dos direitos humanos, indicou o 26.º relatório anual da Human Rights Watch (HRW) divulgado esta quarta-feira.


Dados recolhidos entre 2014 e 2015 destacaram que os homicídios ilegais realizados pela polícia, a superlotação das prisões e as práticas de tortura e maus-tratos contra detidos são violações recorrentes dos direitos humanos no país.


As mortes provocadas por elementos policiais, incluindo membros da corporação fora de serviço, subiram quase 40% em 2014 para mais de 3.000, de acordo com registos oficiais compilados pela Organização Não Governamental (ONG) Fórum Brasileiro de Segurança Pública.


"Embora algumas dessas mortes resultem do uso legítimo da força, outras não. Oficiais de polícia em vários estados têm sido implicados em crimes de execução", lembrou o relatório.


Presos aumentam 80%
O Rio de Janeiro é o estado com a maior taxa de homicídios cometidos pela polícia, com 569 mortes de janeiro a outubro 2015, um aumento de 18% sobre o mesmo período em 2014.


Analisando as cadeias brasileiras, a organização apontou que o número de adultos presos saltou 80% na última década e, em junho de 2014, excedeu 600.000 pessoas.


A população prisional do Brasil é 60% maior do que capacidade máxima das instalações, de acordo com as informações mais recentes do Sistema Integrado de Informação Penitenciária (InfoPen), divulgados pelo Ministério da Justiça.

Brasil Human Rights Watch polícia homicídios
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)