Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Resgate adensa mistério do navio

Parece o argumento de um filme de espionagem mas é uma história verdadeira. O ‘Arctic Sea’, cargueiro finlandês com pavilhão de Malta e tripulação russa, é procurado há semanas pelas autoridades de dezenas de países. Apesar de ter a bordo um localizador, ninguém sabe onde está nem a razão por que se afastou da rota. O mistério adensou-se ontem quando as autoridades finlandesas revelaram um pedido de resgate pelo navio e os 15 tripulantes russos. Quem o fez e quanto pediu não foi dito.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
O navio finlandês teria sido visto a 31 de Julho em águas portuguesas, mas as autoridades negam
O navio finlandês teria sido visto a 31 de Julho em águas portuguesas, mas as autoridades negam FOTO: D.R.

Desde o último contacto com a tripulação, a 1 de Agosto, o ‘Arctic Sea’ parece simplesmente ter-se esfumado. Consta que terá sido atacado duas vezes. A primeira em águas territoriais suecas. A segunda ao largo de Portugal.

Mas nada é certo. As autoridades portuguesas, depois de uma notícia referir que um avião da Guarda Costeira viu o barco, no final de Julho, negam a sua presença em águas nacionais.

Entretanto, os russos desmentiram a descoberta do ‘Arctic Sea’ em Cabo Verde. Estaria fundeado ao largo de São Vicente. A agência Lusa deu a notícia, citando Pedro Reis, director-geral da Defesa daquele país. Ontem, um diplomata russo disse que era um barco parecido.

Quando as incertezas abundam, as teorias da conspiração multiplicam-se. Os EUA são suspeitos habituais. Os russos também, em honra das memórias da Guerra Fria. Hoje em dia, os terroristas são escolha óbvia.

A carga declarada do navio, avaliada em mais de um milhão de euros, era madeira. Embarcada na Finlândia, destinava-se à Argélia. A ideia tentadora é a de que algo obscuro envolve a carga. Haverá armas a bordo? Ou algo ainda mais terrível? Seja o que for, até tudo ser explicado o ‘Arctic Sea’ é um tentador argumento para filme sobre os medos e as lutas pelo poder nos nossos dias.

PORMENORES

DIAS SEM DORMIR

Viktor Matveyev, director da Solchart, operadora finlandesa do ‘Arctic Sea’, afirma não poder dormir. "Trabalho 24 horas por dia. Nem como", afirmou, manifestando esperança em que os tripulantes estejam vivos.

CARGA SECRETA

A carga declarada do navio, que deveria ter chegado a 4 de Agosto à Argélia, são toneladas de madeira no valor de 1,3 milhões de euros. Na Rússia, alguns falam de uma "carga secreta".

PIRATAS INDECISOS?

A tripulação comunicou um sequestro do navio no Báltico, a 24 de Julho. Doze horas depois afirmou que os assaltantes partiram num barco de borracha.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)