Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

RESTOS DO COLUMBIA VENDIDOS NA INTERNET

A tragédia do vaivém Columbia, que se desintegrou ao entrar na atmosfera terrestre no passado sábado, dia 1 de Fevereiro, está a ser aproveitada para ganhar dinheiro. Restos do aparelho estão a ser vendidos em leilões da Internet, sem que as autoridades norte-americanas consigam impedir a sua comercialização.
7 de Fevereiro de 2003 às 17:10
Poucas horas depois de ocorrer a tragédia do Columbia, partes do vaivém já eram anunciadas na Internet, nomeadamente, no site de leilões eBay, com licitações que atingiram os 10 mil dólares.

A par da excentricidade da venda, trata-se de uma ilegalidade, já que o Columbia é propriedade do governo federal norte-americano, e a venda dos seus fragmentos será castigada com dez anos de prisão e 250 mil dólares de multa.

Até ao momento foram detidos uma mulher, por roubar um painel de circuitos do vaivém, e um homem acusado de possuir um fragmento da camada de protecção térmica do aparelho.

Os destroços do Columbia dispersaram-se por uma área de cerca de 160 quilómetros, o que dificulta o trabalho das autoridades em recolher todos os restos. As autoridades adiantam que, pelo menos, uma centena de fragmentos foram roubados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)