Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

RÍCINA DETECTADA EM PARIS

O Ministério do Interior francês alertou ontem para a descoberta de vestígios do veneno rícina, na Gare de Lyon, em Paris. Os vestígios foram encontrados em dois frascos que estavam dentro de uma mala aparentemente “esquecida” no local.
21 de Março de 2003 às 08:54
Esta sexta-feira, o ministro do Interior francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que pode existir uma ligação entre esta descoberta e as recentes detenções de alegados terroristas islâmicos nos arredores de Paris, ressalvando, no entanto, que não existe para já nenhuma prova nesse sentido.

Peritos de luta antiterrorista franceses acreditam que alguns dos indivíduos detidos possam estar relacionados com uma investigação policial a redes terroristas tchetchenas, que estariam a planear lançar pelo menos um ataque terrorista na capital francesa contra interesses russos.

O ministro francês revelou que a quantidade de rícina encontrada nos dois frascos descobertos na Gare de Lyon não era uma dose letal, adiantando, contudo, que misturada com outras substâncias, pode servir para fabricar um veneno muito potente e perigoso, que pode ser ingerido, inalado ou injectado.

Recorde-se que em Janeiro passado, a Polícia britânica deteve cerca de 20 pessoas relacionadas com a descoberta de um laboratório clandestino instalado num apartamento no Norte de Londres, no qual teria sido produzida uma quantidade desconhecida de rícina.

Na altura, a descoberta de vestígios de rícina neste apartamento causou grande alarme na opinião pública britânica, atendendo a que foi a primeira vez desde os atentados de 11 de Setembro de 2001 nos EUA que se encontrou um veneno bastante perigoso que pode ser usado para fins terroristas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)