Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Rival de Mugabe não vai a votos

O líder da oposição do Zimbabwe, Morgan Tsvangirai, anunciou ontem a desistência da segunda volta das presidenciais por considerar todo o processo "uma paródia ilegítima manchada pela violência".

23 de Junho de 2008 às 00:30
Tsvangirai não disputará a segunda volta
Tsvangirai não disputará a segunda volta FOTO: Jon Hrusa, Epa

"Nós, MDC [Movimento para a Mudança Democrática], não podemos pedir aos eleitores que votem no dia 27 quando isso lhes pode custar a vida", afirmou Tsvangirai horas depois de um comício do seu partido ser interrompido por milícias de apoiantes do presidente Robert Mugabe. O governo nega as acusações, mas o MDC afirma que milhares de jovens milicianos, com barras de ferro e paus, forçaram a entrada num comício em Harare, espancaram jornalistas e expulsaram os observadores eleitorais.

Tsvangirai foi detido cinco vezes durante a campanha eleitoral e assegura que 86 apoiantes do MDC foram assassinados e mais de 200 mil deixaram as suas casas para escapar a represálias.

A desistência, afirma o governo, não impedirá a realização das eleições, a menos que Tsvangirai formalize o gesto por carta.

Mugabe tem ignorado os apelos de outros líderes africanos para deter a violência. José Eduardo dos Santos, presidente de Angola e aliado tradicional de Robert Mugabe, uniu-se ontem ao grupo de pressão, instando o líder do Zimbabwe a agir com tolerância e com respeito pela Democracia.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)