Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Roma: Mais de 40 feridos em confrontos entre polícia e manifestantes

Manifestantes que protestavam contra o Governo e a polícia italiana protagonizaram esta terça-feira duros confrontos no centro de Roma que provocaram mais de 40 feridos.
14 de Dezembro de 2010 às 19:34
roma, itália, berlusconi, confrontos, polícia, feridos
roma, itália, berlusconi, confrontos, polícia, feridos FOTO: Claudio Peri/Epa

Muitos jovens foram detidos e mais de 40 pessoas ficaram feridas, incluindo manifestantes e polícias, de acordo com os serviços médicos.

Dezenas de milhares de estudantes manifestaram-se nas grandes cidades italianas contra o Governo e contra uma reforma nas universidades no dia em que o Governo de Silvio Berlusconi enfrentava um voto decisivo para o seu futuro nas duas câmaras do Parlamento.

As concentrações mais importantes tiveram lugar em Roma, Milão, Turim, Palermo, Cagliari e Bari. Em Roma, desfilaram 100 mil manifestantes, segundo os organizadores, na maioria estudantes, mas também desempregados e até habitantes de L'Aquila, a cidade fortemente atingida por um sismo em Abril de 2009.

A polícia atingiu duramente estudantes que tentavam atravessar o cordão policial instalado em torno da sede do Senado, depois de estes terem lançado pedras, petardos e tinta na direcção da câmara alta do parlamento, onde acabou por ser aprovada uma moção de confiança ao Governo de Berlusconi.

Também houve empurrões entre os agentes da polícia e jornalistas que tentavam aceder à zona para registar os confrontos. Nas imediações do palácio Montecitorio, sede da Câmara dos Deputados, registaram-se igualmente conflitos entre a polícia e manifestantes, a maioria dos quais estudantes que protestam contra a reforma universitária proposta pelo Governo.

Alguns jovens disseram aos jornalistas que esperavam que o Governo de Berlusconi caísse hoje, mas a Câmara dos Deputados acabou por rejeitar duas moções de censura ao Governo, por apenas três votos. Após a votação, os manifestantes seguiram para outras ruas do centro de Roma, como a via del Corso, onde as lojas cobriram as montras com proteções metálicas para evitar estragos.

Alguns grupos envolveram-se em novos confrontos com a polícia e houve carros incendiados. Segundo fontes policiais e a imprensa, grupos violentos dos Black Block, de tendência anarquista, juntaram-se aos manifestantes. Por volta das 17h00 locais (16h00 em Lisboa) a situação na capital italiana parecia ter acalmado. Segundo uma empresa municipal de Roma, os estragos causados no mobiliário urbano da cidade ultrapassam os 500 mil euros.

roma itália berlusconi confrontos polícia feridos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)