Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Rumores sobre "vento contaminado" pelo coronavírus assustam cidade angolana

Vários moradores de Luena alegaram que começaram a receber mensagens sobre a disseminação de "vento tóxico" associado ao Covid-19.
Lusa 6 de Março de 2020 às 16:40
Coronavírus
Coronavírus
Um vento "infetado" pelo novo coronavírus (Covid-19) causou o pânico junto se moradores da cidade do Luena, província angolana do Moxico, que diziam estar "apreensivos, temendo pela vida".

Entrevistados esta sexta-feira por uma rádio católica local, vários moradores alegaram que começaram a receber mensagens cerca das 03:00 sobre a disseminação de "vento tóxico" associado ao Covid-19.

"Aconteceu mesmo, foi por volta das 05:00, quando escutei os vizinhos a gritarem para que todos acordassem sob receio de serem atingidos pelo vento durante o sono", contou à rádio Guilherme Kuhahamica.

Rebeca Victor também "despertou em pânico" depois de ter sido contactada por familiares, com recomendações de que "tinha de estar acordada" sob pena de ser "afetada pelo vento tóxico durante o sono".

O cenário de medo dos moradores dos bairros arredores do Luena foi também descrito por Caetano Luís, referindo que "muita gente despertou à espera do vento contaminado".

Por sua vez, o chefe do departamento de Saúde Pública do Moxico, Baldé Bernabé, pediu calma à população afirmando que a "falsa informação" teve origem na vizinha República da Zâmbia.

"Este é um rumor que está a decorrer na República da Zâmbia. São apenas rumores que não têm qualquer relação ao coronavírus. Que máquina é esta que vai produzir um vento tóxico? É um mito e a população deve ficar calma", afirmou, em declarações à emissora Católica angolana.

Angola tem planos de contingência e medidas de controlo nos principais pontos de entrada do país e decretou, a partir de 03 de março, a proibição da entrada de cidadãos estrangeiros oriundos da China, centro da epidemia de Covid-19, Coreia do Sul, Irão, Itália, Nigéria, Egito e Argélia, países com casos autóctones ou registados do novo coronavírus.

No entanto, na quarta-feira, as autoridades angolanas decidiram retirar a lista de proibição a Nigéria, Argélia e Egito por reportarem apenas um caso.

A epidemia de Covid-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, já provocou mais de 3.450 mortos e infetou mais de 97 mil pessoas em 85 países, incluindo treze em Portugal.

Além dos três mil mortos na China Continental, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos, Filipinas, Espanha, Reino Unido e Iraque.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional de risco "muito elevado".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)