Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

São Tomé quer maior aproximação a países próximos do arquipélago

O presidente de São Tomé e Príncipe, Manuel Pinto da Costa, defendeu hoje uma maior aproximação do arquipélago aos países mais próximos, nomeadamente a África do sul.
26 de Maio de 2012 às 17:24

"Nós, nos nossos discursos, dizemos sempre que São Tomé e Príncipe deve abrir- se ao mundo para buscar parceiros e investir. Eu creio que muitas vezes esquecemos os amigos mais próximos", disse Pinto da Costa.

Um discurso tem lugar numa altura em que o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, efectua uma digressão de 20 dias pela Turquia, Rússia, Taiwan, Timor-Leste e Portugal, depois de muito recentemente ter assinado um memorando de entendimento de 800 milhões de dólares com a empresa russa Gunvor para a construção de um porto petrolífero e ter reconhecido o Kosovo como estado soberano e independente.

"Fui, abri caminho, o Governo que execute", acrescentou o presidente são-tomense, que regressou hoje de uma viagem de 48 horas à África do Sul, a convite do seu homologo Jacob Zuma.

"Estou convencido de que esta visita vai abrir perspectivas para permitir uma cooperação muito mais intensa entre os nossos dois países", sublinhou o chefe de Estado são-tomense, que abordou com as autoridades sul-africanas "questões múltiplas nomeadamente no que diz respeito a cooperação atual e futura de São Tomé e Príncipe e a África do sul".

O regresso de Pinto da Costa ao seu país foi antecipado em 24 horas.

São Tomé e Príncipe África do Sul Manuel Pinto da Costa aproximação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)