Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Sarkozy mantém plano de expulsão de imigrantes

O Presidente francês Nicolas Sarkozy confirmou esta segunda-feira os seus planos para retirar a nacionalidade a franceses de origem estrangeira que atentem contra as forças policiais.
6 de Setembro de 2010 às 17:04
Política de Sarkozy tem gerado coro de protestos
Política de Sarkozy tem gerado coro de protestos FOTO: Reuters

No entanto, o executivo gaulês decidiu retirar a sugestão de extrair a cidadania às pessoas acusadas de poligamia.          

As medidas foram confirmadas esta manhã, na sequência de uma reunião ministerial. As medidas sugeridas deverão ser aprovadas no Parlamento até ao final de Setembro. No projecto-lei está ainda incluída a intenção de expulsar todos os estrangeiros em situação irregular.          

Em comunicado, o Eliseu sugeriu que poderá ser retirada a nacionalidade, dez anos após ter sido adquirida, aos cidadãos de origem não francesa que atentem contra a vida dos agentes policiais.          

Sarkozy confirmou ainda a disposição de aplicar "o conjunto das decisões" que anunciou há cerca de um mês, na sequência de uma reunião com o primeiro-ministro, François Fillon, e os responsáveis do governo pelas áreas da segurança e imigração.          

Entre essas medidas, inclui-se a expulsão imediata dos estrangeiros em situação irregular.          

Em Julho, Sarkozy anunciou a intenção de endurecer as medidas relacionadas com o estatuto de cidadania. Na ocasião, o ministro do Interior, Brice Hortefeux, sugeriu que o estatuto também fosse retirado às pessoas acusadas de actos de poligamia.    

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)