Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Sarkozy, o Chade fará justiça aqui

As ruas da capital do Chade, N’Djamena, voltaram ontem a ser palco de manifestações de protesto contra a alegada intromissão na soberania do país do presidente francês, Nicolas Sarkozy, acusado de pretender imiscuir-se na justiça local depois de ter afirmado publicamente que iria ao Chade buscar os franceses acusados de tráfico de crianças.
9 de Novembro de 2007 às 00:00
Centenas de pessoas manifestaram-se contra o presidente francês
Centenas de pessoas manifestaram-se contra o presidente francês FOTO: Luc Gnago/Reuters
Com o juiz a concluir ontem a instrução do processo do caso da Arca de Zoé, com uma acareação entre os membros franceses desta ONGb e quatro funcionários do Chade, centenas de pessoas, incluindo jovens adolescentes, manifestaram-se pelo segundo dia consecutivo em N’Djamena contra o presidente da França. Convocados por uma associação local para a protecção de menores, os manifestantes marcharam desde a embaixada francesa até ao Palácio da Justiça aos gritos: “Estrangeiro Sarkozy, o Chade fará justiça aqui”. Entre os manifestantes encontravam-se destacados dirigentes islâmicos, alguns dos quais acusaram a ONU de “colaborar” no roubo de crianças muçulmanas.
Ontem, o juiz de instrução presidiu a uma acareação entre suspeitos para concluir e formular a acusação. Segundo fontes judiciais, o magistrado poderá tomar uma decisão, provavelmente ainda antes do fim-de-semana, sobre a petição para libertar os três espanhóis que permanecem detidos (tripulantes do avião que deveria levar as crianças para França) e o piloto belga.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)