Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Conheça a história de Gipsy Rose: Acreditava estar gravemente doente e acabou presa pelo homicídio da mãe

História verídica inspirou série da HBO.
13 de Outubro de 2019 às 13:39
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose
Gipsy Rose era aparentemente uma menina muito doente. Usava uma cadeira de rodas e sofria, segundo a mãe Dee Dee Blanchard, de múltiplos problemas que iam desde distrofia muscular, asma, epilepsia, apneia do sono, problemas de visão, alergia ao açúcar, entre muitos outros. 

Mãe e filha foram viver para o Missouri, nos Estados Unidos, em 2015, após o furacão Katrina lhes ter destruído a casa onde viviam. A nova casa foi conseguida através de uma angariação de fundos para ajudar a menina que todos acreditavam ser muito doente.

Tudo não passava, no entanto, de uma farsa criada pela mãe. Gipsy era uma jovem perfeitamente saudável, no entanto Dee Dee fazia com esta acreditasse o contrário, ao ponto de a jovem ter usado durante anos um tubo de alimentação na barriga. 

A mulher obrigava a filha a usar uma cadeira de rodas, embora esta conseguisse andar, dizendo-lhe que a sua saúde era demasiado frágil para que andasse em pé.

Com o passar dos anos, a passagem pela adolescência e a vontade de querer ser como as outras jovens, Gipsy acabou por conhecer um rapaz através da internetNicholas Godejohn, com quem começou a namorar e conspirou a morte de Dee Dee. Foi ele que, a pedido de Gipsy, matou Dee Dee Blanchard.

Nicholas, que sofria de alguns transtornos mentais, acabou por matar a mãe da namorada. Atualmente, Gipsy vive como uma mulher normal atrás das grades com uma pena de prisão de 10 anos para cumprir. Nicholas foi condenado a prisão perpétua
Gipsy Rose Nicholas Godejohn Missouri Dee Dee Blanchard Estados Unidos Katrina questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)