Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

SEPARATISTAS MINAM PORTO GEORGIANO DE BATUMI

O porto de Batumi, o mais importante terminal petrolífero do Mar Negro, foi minado, alertou esta quarta-feira o ministro da Defesa georgiano, Gela Bezhuashvili, que acusou os separatistas da região Adjara de serem responsáveis por este acto.
5 de Maio de 2004 às 10:36
“Se estes explosivos rebentarem haverá uma destruição massiva em toda a zona, uma vez que todo o terminal foi minado”, alertou Bezhuashvili. O titular da pasta da defesa georgiana acusou também os habitantes da região autónoma de estarem a “preparar uma provocação” contra a base militar russa situada na região. Pelo porto de Batumi, capital da região Adzara, passam diariamente barcos carregados com cerca de 100 mil barris de crude cazaque e turco.
O líder local, Aslan Abachidzé, mantém um conflito com o recém-empossado presidente georgiano, Mijail Saakachvili, comprometido em acabar com a questão separatista. No domingo passado, o chefe de Estado lançou um ultimato às autoridades da Adjara para que desarmem as suas milícias em dez dias. Nesse mesmo dia, uma manifestação de opositores de Abachidzé foi dispersada à força pelas forças de segurança locais, tendo-se registado vários feridos.
O protesto foi convocado depois de o governo de Tiblissi ter pedido a demissão das autoridades de Adjara, que haviam decretado o estado de emergência, depois de terem dinamitado pontes e linhas férreas que ligam a região ao resto do território georgiano. Isto na sequência de Tiblissi ter ordenado manobras militares junto à república rebelde, o que foi entendido como uma pré-declaração de guerra.
Entretanto a Rússia está a liderar as conversações, via telefone, na tentativa de solucionar a questão Adjara.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)