Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Sequestradores ameaçam matar alemães

Os sequestradores dos dois engenheiros alemães raptados por homens armados no norte do Iraque no passado dia 24 de Janeiro ameaçam matá-los num prazo de 72 horas caso a Alemanha não cesse a sua cooperação com o governo iraquiano e não encerre a sua embaixada em Bagdad.
1 de Fevereiro de 2006 às 11:18
Sequestradores ameaçam matar alemães
Sequestradores ameaçam matar alemães FOTO: d.r.
Um novo vídeo com imagens dos dois homens sequestrados na cidade industrial de Baiji divulgado esta quarta-feira pela estação de televisão por satélite Al-Jazeera mostra vários indivíduos armados e os dois alemães vestidos de branco e com as mãos amarradas atrás das costas.
No novo vídeo hoje divulgado, os sequestradores de René Braunlich e Thomas Nitzchke, que trabalhavam para uma sociedade árabe de detergentes, identificam-se como fazendo parte da Brigada de Ansar al-Tawheed Wa-Sunna.
Reagindo à divulgação do novo vídeo dos reféns com as exigências dos sequestradores, o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão afirmou que a situação é “muito séria” e que as imagens postas a circular pela Al-Jazeera são “chocantes”.
Depois de apelar aos sequestradores para libertarem os reféns, Frank-Walter Steinmeier revelou que o governo alemão está a fazer “tudo o que é possível” para que René Braunlich e Thomas Nitzchke “sejam libertados de boa saúde”.
Ver comentários