Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Sexo no Senado enriquece prostituta

Trabalhava como auxiliar do Senado dos EUA, mas os 25 mil dólares anuais pareciam-lhe escassos. Por isso começou a fazer sexo a troco de dinheiro com seis homens. O negócio corria sem problemas à jovem (um dos clientes pagava 400 dólares pelas terças-feiras), até que criou um blogue no qual contava os pormenores íntimos das relações. Um dos ‘namorados’, Robert Steinbuch, também funcionário do Senado, não gostou e processou-a.
29 de Dezembro de 2006 às 00:00
Jessica Cutler
Jessica Cutler FOTO: d.r.
O escândalo que resultou da divulgação da história levou Jessica Cutler, de 26 anos, a ser despedida do gabinete do senador Mike DeWine. Mas ela não se importou. Regressou a Nova Iorque, onde vivia antes, escreveu um livro com base nas histórias do seu blogue (‘Washingtonienne’, entretanto encerrado) e já posou nua para a ‘Playboy’.
“É extraordinário que as pessoas se tenham interessado por um escândalo sexual de tão baixo nível. Se andasse a dormir com um congressista, ainda vá, mas eu não sou ninguém e as pessoas sobre quem escrevia também não são ninguém”, afirmou Jessica em 2004, pouco depois de o escândalo rebentar.
Steinbuch – que Jessica no blogue considerava o seu favorito, revelando que gostava de usar palavras ordinárias durante o sexo – quer uma indemnização de 20 milhões de dólares, pois afirma ter sido humilhado pelas revelações.
Jessica afirma-se surpreendida pelo processo, pois, garante, fez apenas um diário para manter os amigos a par da sua vida. Sobre o sucesso entretanto obtido, a surpresa que afirma sentir é algo hipócrita, pois já em 2004 afirmara, sobre uma possível passagem a livro do seu blogue: “Sei que terei um contrato logo que saibam do meu despedimento do Capitólio por causa de um escândalo sexual.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)