Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Sharon e Abu Mazen reúnem-se no Egipto

Será o primeiro encontro de alto nível entre israelitas e palestinianos desde o isolamento, por Israel, do falecido presidente da Autoridade Palestiniana Yasser Arafat. Ariel Sharon e Mahmoud Abbas (também conhecido por Abu Mazen) aceitaram a proposta do Egipto para se encontrarem na próxima terça-feira, dia 8, na estância de Sharm el-Sheikh e renegociarem a paz. São sinais de desanuviamento que há muito não se viam no Médio Oriente.
3 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Sharon e Abu Mazen reúnem-se no Egipto
Sharon e Abu Mazen reúnem-se no Egipto FOTO: d.r.
O anúncio da cimeira foi feito ontem durante a imprevista visita a Israel do chefe dos Serviços Secretos egípcio, Omar Suleiman. Desde que o primeiro-ministro israelita, Ariel Sharon, deu a conhecer a sua intenção de evacuar colonatos de Gaza, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, mobilizou-se para promover o diálogo entre israelitas e palestinianos.
Foi o Egipto que ajudou Abbas no destacamento de milhares de forças de segurança palestinianas ao longo da fronteira entre Israel e Gaza para prevenir ataques. E, contra todas as expectativas, Abbas conseguiu negociar tréguas com as facções armadas, que, no entanto, avisam que elas só são válidas se Israel parar com as perseguições aos seus líderes. Sharon aceitou, condicionalmente.
Para que este desanuviamento perdure, os EUA voltam a envolver-se activamente no processo, com a secretária de Estado, Condoleezza Rice a visitar a região dois dias antes da cimeira para exercer pressão sobre ambas as partes.
PEQUENAS NOTÍCIAS
PÉRIPLO
A secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, inicia um périplo europeu esta semana e vai estar no Médio Oriente no próximo domingo. Rice aplaudiu os esforços palestinianos.
JORDÂNIA
Na cimeira promovido pelo Egipto vai participar o rei Abdallah, da Jordânia. Foi o presidente egípcio, Hosni Mubarak, que convidou o monarca jordano, que aceitou prontamente.
HOLOCAUSTO
O presidente do Parlamento israelita, Reuven Rivlin, apelou à Alemanha para ilegalizar os partidos neonazis que negam ou minimizam a ‘Shoah’, isto é, o Holocausto.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)