Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Sharon mexeu-se e respira sozinho

O primeiro-ministro israelita Ariel Sharon permanece inconsciente mas mexeu ontem um braço e uma perna em resposta aos estímulos dos médicos, que começaram lentamente a despertá-lo do coma induzido após o acidente vascular cerebral da semana passada.
10 de Janeiro de 2006 às 00:00
Ainda é muito cedo, porém, para avaliar as possíveis consequências neurológicas e físicas, e o seu estado continua a ser descrito como crítico.
Conforme tinham anunciado na véspera, os médicos do Hospital Hadassah de Jerusalém começaram ontem de manhã a reduzir gradualmente o nível de sedação do primeiro-ministro, por forma a despertá-lo lentamente do coma. O primeiro sinal positivo é que Sharon começou a respirar de forma autónoma, embora continue ligado ao ventilador, por precaução.
De seguida, os médicos testaram a sensibilidade de Sharon à dor, através de estímulos na mão e na perna direita, os quais tiveram uma resposta positiva, com Sharon a mover ligeiramente os membros estimulados. Apesar destes sinais positivos, o primeiro-ministro permanece inconsciente, e o despertar do coma poderá levar vários dias. “Não podemos dizer ainda que ele está livre de perigo”, afirmou o neurocirurgião Felix Umansky.
Já o director do hospital, Shlomo Mor-Yosef, considerou as respostas de Sharon aos estímulos como “uma melhoria significativa”, e mostrou-se encorajado por ele já conseguir respirar sozinho, o que, segundo o médico, “é o primeiro sinal de que existe actividade cerebral”.
Os médicos acreditam que existe uma forte possibilidade de Sharon sobreviver, mas adiantam que ainda é muito cedo para avaliar a gravidade das lesões cerebrais. Só os testes que os médicos tencionam realizar nos próximos dias permitirão ter uma ideia mais concreta.
Certo parece ser, no entanto, o afastamento de Sharon da cena política israelita. Se os médicos concluírem que Sharon não tem capacidade para continuar a exercer o cargo, o governo deverá escolher um substituto, sendo provável que a escolha recaia sobre o vice-primeiro-ministro Ehud Olmert, que ocupou interinamente a chefia do governo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)