Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

SIMANCAS MENTIU

A porta-voz do Partido Popular (PP) na Assembleia de Madrid, Esperanza Aguirre, criticou ontem a decisão do socialista Rafael Simancas de se apresentar na sexta-feira no debate de investidura e votação para a presidência e acusou-o de "mentir aos madrilenos" por durante 15 dias ter garantido que não iria fazê-lo.
26 de Junho de 2003 às 00:00
O candidato da polémica
O candidato da polémica
Simancas, recorde-se, insiste que não aceitará os votos de Eduardo Tamayo e Teresa Sáez - dois ex-colegas socialistas na Assembleia, entretanto banidos devido a suspeitas de corrupção -, circunstância que o impossibilitará de obter a presidência.
Segundo Aguirre, a decisão de Simancas de agora se apresentar a votos significa que, ao contrário do que afirma, vai aceitar os votos dos dois "traidores", que no dia 10 faltaram à votação, mas que agora prometem votar no candidato socialista. Assinale-se que se Simancas não for eleito, dentro de dois meses a Assembleia será dissolvida e terão lugar novas eleições.
Entretanto, o juiz Baltasar Garzón ordenou a suspensão de actividades, durante dois anos, das sociedades que alegadamente financiavam a Udalbiltza, Assembleia de Municípios Bascos. Segundo Garzón, as sociedades estão directamente ligadas à ETA.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)