Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Síria: Rebeldes disponíveis para aceitar cessar-fogo

Os rebeldes sírios estão prontos para respeitar o cessar-fogo previsto por um plano da ONU, com a condição de que o regime de Bashar al-Assad faça o mesmo, afirmou um porta-voz do Exército Sírio Livre.
9 de Abril de 2012 às 10:52
Onda de violência já provocou a morte a cerca de 10 mil pessoas
Onda de violência já provocou a morte a cerca de 10 mil pessoas FOTO: Reuters

"Anunciamos a cessação das operações contra o exército do regime a partir da manhã de 10 de Abril e respeitaremos esta promessa se o regime se comprometer com as cláusulas do plano" da ONU, declarou o coronel Kassem Saadeddine, porta-voz do ESL na Síria, num comunicado.   

Segundo Saadeddine, o Exército Sírio Livre, que reúne milhares de desertores, reafirma o seu "compromisso total com o plano" de paz do emissário internacional Kofi Annan, que prevê a retirada na terça-feira do exército das cidades, como condição de um cessar-fogo nas 48 horas seguintes.

Mas este plano parece cada vez mais comprometido devido à continuação dos confrontos entre o exército e desertores, bem como devido a ofensivas militares contra as cidades rebeldes e às novas exigências do regime de Bashar al-Assad.

As autoridades sírias advertiram no passado domingo que não retirariam as tropas das cidades senão quando recebessem "garantias escritas" pela oposição e vários países que a apoiam.

"É à comunidade internacional que apresentamos os nossos compromissos e garantias, não ao regime", afirmou na altura o coronel Riad al-Assaad, chefe do ESL.

O regime de Assad, que enfrenta desde Março de 2011 uma revolta popular que se foi militarizando, não reconhece a amplitude da contestação e atribui a "terroristas" a violência, das quais resultaram mais de 10 mil mortos segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

rebeldes sírios Bashar al-Assad ONU Exército Sírio Livre Damasco cessar fogo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)