Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Site revela últimas palavras de condenados à morte

Um site do departamento de Justiça Criminal do Texas permite aceder às últimas palavras dos condenados à morte no Texas.

8 de Julho de 2013 às 13:43

Desde que a pena capital foi reposta neste estado americano em dezembro de 1982, que todos os derradeiros discursos são gravados e, mais recentemente, colocados no portal da penitenciária, de acesso global.

No passado dia 26 de junho, o estado do Texas registou a sua 500.ª execução, sendo o que mais penas capitais possui de todos os Estados Unidos da América.

Se há quem se considere culpado, muitos dos condenados afirmam estar inocentes nos minutos antes da morte. Caso de David Spence que, em abril de 1997, sublinhou: “Quero que percebam que digo a verdade quando digo que não matei as vossas crianças. Sinceramente não matei ninguém.”

Já as últimas palavras do homicida de 30 anos Charles Bass, condenado em 1986 por matar um agente da polícia, chamam à atenção pelo sangue frio nos instantes prévios à morte: “Mereço isto. Digam a toda a gente que digo adeus.”

A morte mais recente, registada no referido site, é a de Kimberly McCarthy, condenada no dia 26 de junho. As suas últimas palavras são de agradecimento. Mais à frente, diz: “Isto não é uma derrota, é uma vitória. Sabem para onde vou. Vou para casa ter com Jesus.”

morte condenados texas eua site homicidas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)