Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Sobrevivente do Holocausto contra uso da estrela de David por anti-democratas

Margot Friedländer, de 100 anos, pediu a ação do Parlamento Europeu para preservar a memória do Holocausto.
Lusa 27 de Janeiro de 2022 às 17:49
Margot Friedländer
Margot Friedländer FOTO: Reuters
Uma sobrevivente do Holocausto pediu esta quinta-feira a ação do Parlamento Europeu para preservar a memória do Holocausto e lutar contra a sua instrumentalização, indignada por ver "novos inimigos da democracia" usar o símbolo da estrela amarela de David.

"É com grande preocupação que vejo que o Holocausto e a guerra de conquista e extermínio travada pelos nazis está a cair cada vez mais no esquecimento", disse Margot Friedländer, de 100 anos, convidada da cerimónia no Parlamento Europeu para assinalar o 77.º aniversário da libertação do campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau.

"Hoje, vejo como a memória do que aconteceu é politicamente instrumentalizada, às vezes até ridicularizada e pisada", disse. "Vi, incrédula, aos cem anos, como um símbolo da nossa exclusão pelos nazis, a estrela amarela, é hoje descaradamente usado pelos novos inimigos da democracia, nas ruas -- e numa democracia!", indignou-se.

Holocausto Parlamento Europeu David história judeus Hitler nazi discriminação antissemitismo
Ver comentários
}