Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
4

Sobreviveram ao sismo no Haiti e depois ao do Chile (ACTUALIZADA)

Uma família haitiana constituída por nove elementos conseguiu sobreviver ao sismo que a 12 de Janeiro devastou o Haiti. À procura de uma melhor qualidade de vida, partiram para o Chile onde, no passado dia 27 de Fevereiro, voltar a sentir a terra a abanar com o sismo de 8.8 na escala de Richter que sacudiu o país.
2 de Março de 2010 às 18:51
Sobreviveram ao sismo no Haiti e depois ao do Chile (ACTUALIZADA)
Sobreviveram ao sismo no Haiti e depois ao do Chile (ACTUALIZADA) FOTO: d.r.

'No Haiti resgataram-me de debaixo de uma casa e sinto-me com sorte por ter saído de lá com vida. Entrar no Chile e estar na mesma situação... não podem imaginar como me senti, em que estado de impotência. Foi o pior que me poderia ter acontecido', relatou Joseph Desarmes à BBC.

'Pensei que morreríamos, porque deixámos um lugar como o Haiti com tanto desastre para trás e viemos para cá a pensar que estávamos a salvo, mas deparamo-nos com algo pior. Pensei que este era o ano de minha morte', relatou um dos filhos de Joseph. 

MENINA DE 12 ANOS É HEROÍNA

Contrariando as ordens dos adultos que diziam estar tudo bem, Martinna Maturana de apenas 12 anos tomou a iniciativa de tocar o alerta de tsunami, salvando assim cerca de 700 pessoas. A menina chilena seguiu a sua intuição e alertou os habitantes da ilha de Robinson Crusoe para o tsunami que se aproximava.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, deu esta terça-feira conta de um novo balanço das vítimas mortais do sismo e do maremoto que atingiram o seu país no sábado, que subiu para um total de 795. "Aproximamo-nos dos 800 mortos", declarou a presidente, citada por vários média chilenos, durante uma visita-relâmpago à região de Curico, uma das cidades mais afetadas pelo sismo, onde visitou um hospital de campanha.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)