Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

SPIDLA ASSUME CHEFIA DO GOVERNO CHECO

O presidente da República Checa, Vaclav Havel, nomeou hoje o líder do Partido Social-Democrata (CSSD), Vladimir Spidla, para o cargo de primeiro-ministro, depois de ter aceite a demissão do antigo chefe do Governo Milos Zeman.
12 de Julho de 2002 às 13:11
Spidla vai chefiar um governo de centro-esquerda
Zeman havia anunciado a sua saída do Governo social-democrata quinta-feira à noite, no final da sessão inaugural do novo Parlamento saído das eleições legislativas dos passados dias 14 e 15 de Junho.

Vaclav Havel encarregou, entretanto, o gabinete cessante de continuar a gerir os assuntos correntes até à nomeação oficial do Governo de centro-esquerda de Spidla, que deverá ter lugar na próxima segunda-feira.

O novo Executivo checo, que deverá assegurar a entrada do país na União Europeia, será composto por 17 elementos, onze do CSSD e seis da coligação centrista formada pelos cristãos-democratas (KDU-CSL) e pela União da Liberdade (US-DEU).

Nas legislativas, o CSSD foi a formação política mais votada, tendo assegurado 30,2 por cento dos votos expressos e 70 dos 200 lugares da Câmara de Deputados, enquanto a coligação KDU-CSL/US-DEU ficou em quarto lugar, com 14,3 por cento das preferências e 31 deputados. Juntos, detêm a maioria do Parlamento, somando 101 deputados.

O Partido Cívico-Democrático (ODS, de direita) ficou em segundo lugar, com 24,5 por cento dos votos e 58 lugares no Parlamento, sendo que os comunistas terminaram na terceira posição, com 18,5 por cento, representados por 41 parlamentares.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)