Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Steve Bannon sai com ameaça

Conselheiro de estratégia demitido pelo presidente promete batalhar pelos valores que levaram Donald Trump a ganhar o poder.
Francisco J. Gonçalves 20 de Agosto de 2017 às 07:42
Donald Trump e Steve Bannon
Steve Bannon
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump e Steve Bannon
Steve Bannon
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump e Steve Bannon
Steve Bannon
Donald Trump
Donald Trump
O principal conselheiro estratégico do presidente Donald Trump promete "fazer guerra" a quem se opuser à agenda que defendeu para a presidência.

Demitido na sexta-feira, Steve Bannon volta à chefia do site de extrema-direita Breitbart News e assegura que usará essa arma para "defender a agenda política que levou Trump ao poder" agenda que, diz, o presidente já abandonou.

Bannon, de 63 anos, defende políticas antissemitas e supremacistas brancas semelhantes às dos grupos que causaram os distúrbios em Charlottesville, Virgínia. A sua saída do governo não se deveu, contudo, a estes distúrbios, após os quais Trump defendeu os grupos racistas.

Alegadamente, Bannon terá entrado em rota de colisão com Trump por reivindicar o mérito pela eleição, algo que continua a fazer.

Após a demissão, afirmou: "A presidência pela qual lutámos, e que venceu, já acabou. Agora será outra coisa. Penso até que posso ser mais eficaz a lutar de fora pela agenda que levou Trump ao poder", disse, e avisou: "Faremos guerra a quem se opuser".
Ver comentários