Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Steve Jobs: “As três histórias da minha vida” (COM VÍDEO)

Há seis anos, o fundador da Apple fez um discurso emotivo numa cerimónia inesquecível na Universidade de Stanford, na Califórnia. Steve Jobs, que morreu esta quarta-feira vítima do cancro no pâncreas que combatia há muito tempo, falou durante 15 minutos para alunos que se formavam naquele estabelecimento de ensino.
6 de Outubro de 2011 às 01:42
Steve Jobs morreu aos 56 anos
Steve Jobs morreu aos 56 anos FOTO: d.r.
Com a calma e a postura discreta de sempre, o norte-americano começou por dizer ao que vinha: "Gostava de vos contar três histórias da minha vida. Isso mesmo, não é grande coisa. São só três histórias", disse Jobs, depois de admitir que nunca se formou na Universidade.

A primeira história estava relacionada com a sua adopção depois de ter nascido e a lição de que não se pode "juntar os pontos a olhar para a frente, mas apenas uni-los olhando para trás". Daí então, perceber como se vão unir no futuro.

"É preciso acreditar em alguma coisa: em Deus, no destino, na vida, no karma, o que for", sintetizou.

Mais à frente do discurso, e sempre no tom sóbrio que o caracterizou, Jobs lembrou a segunda história: o seu afastamento da Apple em 1985, a empresa fundada em 1976. Algo que, a seu ver, foi positivo para perceber o que queria realmente fazer da vida. Lição a retirar: "É preciso saber o que se ama realmente." Quando voltou à empresa de tecnologia, em 1997, Jobs ajudou a salvar a Apple da falência e a torná-la no gigante influente que é hoje.

Por fim, a terceira história foi a que o consumiu: a doença. Sobre o cancro do pâncreas, que Jobs enfrentou durante vários anos, o mago da tecnologia deixou mais uma lição: "Lembrar que se vai morrer é a melhor maneira de evitar a ideia de se achar que se tem algo a perder."

O vídeo do discurso é um dos grandes êxitos do You Tube, tendo tido já mais de seis milhões de visualizações.
steve jobs apple tecnologia
Ver comentários