Submarino desaparecido não estava em missão secreta nem foi atacado

44 pessoas seguiam a bordo do ARA San Juan. Buscas ainda não deram qualquer resultado.
25.11.17
O submarino argentino ARA San Juan não estava a realizar "uma missão secreta ou especial", mas apenas a exercer o "controlo de soberania", quando desapareceu no Atlântico há nove dias, garantiu a Marinha argentina na sexta-feira.

O porta-voz da Marinha, capitão-de-navio Enrique Balbi, destacou que "não há qualquer indício" de que a embarcação tenha sido vítima de um ataque.

"O submarino estava a navegar em trânsito de Ushuaia (na zona mais a sul do país) para o Mar da Prata (na província de Buenos Aires), em rota direta, na zona económica exclusiva, próximo do limite, exercendo o controlo de soberania que faz qualquer unidade da Marinha", acrescentou.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!