Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil

Ao que tudo indica, as explosões ocorreram após um presumível vazamento.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 15 de Outubro de 2019 às 20:47
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil
Sucessão de explosões faz pelo menos quatro mortos numa empresa de gás no Brasil

Uma sucessão de explosões numa empresa que fabrica gás de oxigénio e acetileno fez vários mortos esta terça-feira na cidade de Boa Vista, capital do estado brasileiro de Roraima, no extremo norte do país. A empresa fica situada no bairro São Vicente. As lojas e residências localizadas ao lado da empresa também foram atingidas.

A estimativa provisória é de que a tragédia fez pelo menos quatro mortos. Três delas seriam funcionários da empresa e as outras duas seriam visitantes que estavam no local a resolver algum assunto. No entanto, os números no final da tarde desta terça-feira ainda eram inconsistentes.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, Jean Cláudio Hermógenes, o número exato de vítimas mortais só será conhecido provavelmente esta quarta-feira, pois não há condições de entrar nas instalações da fábrica. Segundo a mesma fonte, é preciso resfriar toda a estrutura, e, por causa do acetileno, o produto mais perigoso manuseado na fábrica, será necessário respeitar um isolamento de 24 horas no local e numa área de segurança em redor, uma vez que durante esse período há risco de novas explosões.

Algumas pessoas que se encontravam em lojas vizinhas à fábrica foram atingidas e precisaram ser levadas para o Hospital Regional de Roraima, também em Boa Vista. Porém, ainda de acordo com os bombeiros, nenhum dos feridos corre risco de vida.

Ao que tudo indica, as explosões, pelo menos três no espaço de vários minutos, ocorreram após um presumível vazamento, quando os funcionários da empresa manuseavam ou transportavam algum dos cilindros onde os gases eram acondicionados para serem entregues aos compradores, estimam os bombeiros.

Após o ocorrência todas as casas e lojas numa vasta área em redor da fábrica foram evacuadas por razões de segurança e as ruas interditadas.

Mecias de Jesus, Senador de Roraima, já lamentou "a tragédia" através da rede social Twitter.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)