Sucessor de Mugabe promete democracia

Emmerson Mnangagwa tomou posse como presidente com a promessa de manter as eleições de 2018 que, diz, serão “livres e justas”.
Por Francisco J. Gonçalves|25.11.17
O sucessor de Robert Mugabe tomou ontem posse como apenas o segundo presidente do Zimbabwe desde 1980, ano em que o país se tornou independente. Emmerson Mnangagwa colheu fortes aplausos no seu primeiro discurso quando prometeu, ante quase 70 mil pessoas reunidas no estádio principal de Harare, que as eleições de 2018 vão ter lugar como previsto e vão ser "livres e justas".

O entusiasmo foi bem menor quando Mnangagwa elogiou Mugabe, "o pai fundador", que manteve na chefia do país, com punho de ferro, durante 37 anos. "Lutou pela nossa liberdade, aceitemos o seu imenso contributo", afirmou o sucessor, que no início do mês foi demitido da vice-presidência por Mugabe, destituição que originaria o golpe de Estado militar que depôs o presidente.

Em sinal de reconhecimento, a multidão aplaudiu o general Constantino Chiwenga, líder do golpe, quando se apresentou para jurar fidelidade ao novo chefe de Estado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!