Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Suspeitos ligados a célula terrorista

As autoridades norte-americanas acreditam que Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev, os irmãos responsáveis pelo atentado da semana passada na maratona de Boston, poderiam fazer parte de uma célula terrorista ‘adormecida' que poderá voltar a atacar a qualquer momento.
23 de Abril de 2013 às 01:00
Krystle Campbell, uma das três vítimas do atentado levado a cabo por Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev, foi ontem a enterrar
Krystle Campbell, uma das três vítimas do atentado levado a cabo por Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev, foi ontem a enterrar FOTO: Cj Gunther/EPA

A informação é avançada pelo jornal britânico ‘Sunday Mirror', que cita fontes ligadas à investigação. "Eles não agiram sozinhos, disso não temos dúvidas. Os mecanismos usados para detonar as bombas eram demasiado sofisticados, não era qualquer coisa que pudesse ser tirada da internet. Alguém ensinou os irmãos a construir estas bombas", afirmou a fonte.

O FBI acredita que a célula terrorista será constituída por 10 a 12 elementos, e já mobilizou mais de um milhar de agentes para identificar e deter os seus integrantes antes que voltem a atacar. Na sexta-feira, horas antes da captura de Dzhokhar, três outros suspeitos de ligação ao grupo - duas mulheres e um homem - foram detidos em New Bedford, a cerca de 100 km de Boston.

As autoridades acreditam que Tamerlan, o mais velho dos irmãos, que morreu num tiroteio com a polícia na quinta-feira à noite, recebeu treino terrorista durante uma viagem ao Daguestão, entre janeiro e julho de 2012. Vários familiares e amigos do jovem garantem que ele se radicalizou de há 3 ou 4 anos para cá, tendo sido expulso da mesquita que frequentava por discutir com o imã. Um frequentador da mesquita descreveu-o como "um jovem cheio de raiva".

Entretanto, Dzhokhar Tsarnaev foi ontem formalmente acusado de ataque com arma de destruição em massa e destruição de propriedade agravada por morte, ambos passíveis de pena de morte. As acusações foram lidas no hospital, onde o bombista recupera de vários ferimentos de bala. Apesar de não conseguir falar, tem respondido por escrito às perguntas do FBI.

LEIA MAIS NA EDIÇÃO EM PAPEL DO JORNAL 'CORREIO DA MANHÃ'

BOSTON ATENTADO TERRORISMO MORTE ÓBITO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)