Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Tailândia nega expulsão de barco com imigrantes

Governo diz que exclui o uso da violência.
21 de Maio de 2015 às 08:59
A Tailândia distanciou-se de um acordo alcançado pela Indonésia e Malásia para aceitar os milhares de imigrantes à deriva
A Tailândia distanciou-se de um acordo alcançado pela Indonésia e Malásia para aceitar os milhares de imigrantes à deriva FOTO: EPA

O Governo de Tailândia disse esta quinta-feira que não expulsou barcos com imigrantes e negou ter ameaçado disparar na semana passada contra uma das embarcações, conforme tinha dito um dos passageiros.


Sirajul Islam, um muçulmano 'rohingya' resgatado na quarta-feira na Indonésia, afirmou que a marinha tailandesa ameaçou disparar contra o barco se este não abandonasse as águas tailandesas, depois de ter fornecido água e comida aos seus ocupantes, segundo o diário Bangkok Post.


O vice-porta-voz do Governo, Sansern Kaewkamnerd, disse que a Tailândia exclui o uso da violência e que está em conformidade com a lei internacional no que diz respeito à ajuda humanitária.


Sansern assegurou que a marinha entregou mantimentos e reparou o navio, e que os imigrantes a bordo quiseram continuar viagem até à Malásia ou Indonésia.


Não obstante, afirmou que se os nacionais do Bangladesh ou birmaneses decidirem permanecer na Tailândia devem cumprir os procedimentos contemplados na legislação tailandesa.


O Governo tailandês distanciou-se de um acordo alcançado, na quarta-feira, pela Indonésia e Malásia, para aceitar os milhares de imigrantes à deriva no golfo de Bengala e mar de Andamão, incluindo muitos 'rohingyas", em acampamentos temporários até poderem ser repatriados ou enviados para países terceiros.


"Nós vamos ajudar, mas temos de discutir as políticas", disse o primeiro-ministro e chefe da junta militar tailandesa, Prayuth Chan-ocha, segundo o jornal Bangkok Post.

Governo de Tailândia Sirajul Islam Indonésia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)